Tudo as coisas ou algo assim

segunda-feira, 11 de agosto de 2014

Selvageria - Na Lâmina da Foice





Na Lâmina da Foice
Selvageria

Aterrorizado pelo medo
Refletido, pela lâmina da foice
Em um segundo pra morrer,
Você implora pra ter sorte
O alvo da lâmina é você,
A morte aparece sem temer
A maldade que exala pelos seus poros
É a maldade que exala pra vencer

Na lâmina da foice
O seu sangue vai escorrer
O seu medo é o que me dá prazer
Eu sujo minhas mãos com o ódio
Emanado do seu ser
Na lâmina da foice,
Você vai morrer

Minha sede por vingança é mortal
O ódio brutal de um animal,
Meu cajado da lâmina sangrando
Te matando, te violentando
A besta deixa sua marca infernal
Sua fome possuída pelo mal
Mais uma vítima deixarei esta noite
Mais uma vítima pela lâmina da foice

Na lâmina da foice
O seu sangue vai escorrer
O seu medo é o que me dá prazer
Eu sujo minhas mãos com o ódio
Emanado do seu ser
Na lâmina da foice,
Você vai morrer