Tudo as coisas ou algo assim

segunda-feira, 6 de março de 2017

Matanza - Taberneira, Traga O Gim





Taberneira, Traga O Gim
Matanza

Eu tinha tanto a lhe dizer
Pena que você não queira nem saber
Passa direto por mim
Toda vida foi assim
Mas tudo bem não tem nada não

Só me trata com desdém
Diz na minha cara que eu não sou ninguém
Desde a primeira vez
Que você fugiu de mim
Fica a cada drink mais bonita
E eu fico me lembrando o tempo todo de você
Que fica a cada drink mais bonita
E agora toda a noite eu vou, vou, vou
É pro bar

Taberneira, traga o gim
Tem uma mulher aí
Que não quer mais saber de mim
Taberneira, não me deixei aqui sozinho
Vem me traga uma ânfora de vinho

Eu tinha tanto a lhe dizer
Pena que você não queira nem saber
Passa direto por mim
Toda vida foi assim
Mas tudo bem não tem nada não

Só me trata com desdem
Diz na minha cara que eu não sou ninguem
Desde a primeira vez q você fugiu de mim
Fica a cada drink mais bonita
E eu fico me lembrando o tempo todo de você
Que fica a cada drink mais bonita
E agora toda a noite eu vou, vou, vou
É pro bar

Taberneira traga o gim
Tem uma mulher aí
Que não quer mais saber de mim
Taberneira não me deixei aqui sozinho
Vem me traga uma ânfora de vinho   

Taberneira traga o gim
Tem uma mulher aí
Que não quer mais saber de mim
Taberneira não me deixei aqui sozinho
Vem me traga uma ânfora de vinho 

Taberneira traga o gim
Tem uma mulher aí
Que não quer mais saber de mim
Taberneira não me deixei aqui sozinho
Vem me traga uma ânfora de vinho